Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal Passos - MG e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal Passos - MG
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Galeria de Prefeitos
Geraldo Starling Soares - 10/05/1945 a 31/12/1946
Nasceu em 15 de maio de 1.911 em Alvinópolis/MG, cidade próxima a Muriaé. Filho de Antônio Miguel Ferreira Soares e Zulmira Starling Soares. Fez seus estudos secundários no Instituto Propedêutico de Ponte Nova/MG e cursou a Escola de Direito de Minas Gerais, em Belo Horizonte, tendo colado grau em 1.933. Casou-se e 1.938 com Carolina Maria Starling Soares.
E 8 de janeiro de 1.934, foi nomeado promotor de justiça da Comarca de Prata/MG, sendo promovido posteriormente para atuar em Uberlândia e Muriaé, cargo que exerceu até outubro de 1.938. Em Uberlândia foi professor de geografia no Ginásio Mineiro e ainda docente de direito comercial na UFU (Universidade Federal de Uberlândia). Em 14 de outubro de 1.939 foi nomeado prefeito de Muriaé onde, durante seu mandato, levou o então presidente Getúlio Vargas e o governador Benedito Valladares, além de ser diretor do jornal Gazeta de Muriaé. Em 1.945, assumiu como prefeito de Passos, função que exerceu até dezembro de 1.946. Em seu mandato, instalou-se na cidade a primeira emissora de rádio do município, a Rádio Passos, conforme decreto da União publicado no dia 22 de dezembro de 1.945. Amante do futebol, conseguiu do governador Benedito Valladares a importância de cem mil cruzeiros para a construção do "Gigante dos Eucaliptos", o maior estádio da cidade e na euforia do Clube Esportivo Passense, criado em 1.929.
Um ano depois, em 1.947 foi eleito deputado à Assembléia Legislativa de Minas Gerais, exercendo mandato e 4 anos e designado membro da Comissão Constitucional e da Comissão de Justiça. Em 1.951, já postulando sus reeleição, foi nomeado chefe de polícia do Estado de Minas Gerais, e partir de 1.952 preencheu o cargo de Secretário do Interior e Justiça do Estado.
Participou do Primeiro Congresso Nacional de Chefes de Polícia do Brasil, realizado no Rio de Janeiro, tendo defendido a tese que lhe foi destinada sobre "O Poder da Polícia e o Direito de Livre Associação".
Em 1.954, foi eleito diretor do Banco de Crédito Real de Minas Gerais, cargo que exerceu até ser eleito deputado federal um ano mais tarde. Na Câmara, compôs a Comissão de Legislação Social, sendo interinamente vice-líder da maioria e responsável pelas assinaturas e aprovação do Projeto de lei que transferiu a capital federal do Rio de Janeiro para Brasília. Ainda naquele ano, elegeu-se, por unanimidade, presidente da Federação Carioca de Futebol, a qual renunciou para assumir a presidência do Conselho Nacional dos Desportos, onde permaneceu junto à cadeia e deputado federal até 1.958, ano em que foi nomeado ministro do Tribunal Superior do Trabalho.
Exerceu a vice-presidência do Tribunal entre 1.974 e 1.976, da Corregedoria Geral do Trabalho e da Previdência, e do Tribunal Superior do Trabalho entre 1.970 e 1.980, aposentando-se em março de 1.981.
Influenciou o artista José Barbosa Andrade e Silva (Zé da Beca) na criação da bandeira de Passos em maio de 1.958, solicitada pelo então prefeito Geraldo da Silva Maia.
Faleceu em 17 de agosto de 1.994.
 
Seta
Versão do Sistema: 3.1.6 - 03/11/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia