Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal Passos - MG e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal Passos - MG
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
22
22 NOV 2022
PMP faz parceria com o Lions para trocar óleo usado por novo
enviar para um amigo
receba notícias


A preservação do Meio Ambiente é uma preocupação mundial e, pensando em contribuir de maneira sustentável uma empresa produtora de óleo comestível criou o projeto ‘Reviva o Óleo – Atitude que preserva a vida’ que será implementada pela Prefeitura por meio das Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Agropecuária e Abastecimento (Semab), de Educação e a de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda (Sedest). A iniciativa de trazer para Passos é do Lions Clube de Passos e contou com o apoio também da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg). A partir de segunda-feira, 21, os cinco Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e a sede da Sedest estarão recebendo o óleo usado e entregando os novos, de segunda a sexta-feira, das 8h as 17h.
O projeto que teve seu início no ano de 2008 com a realização de uma campanha para conscientização da população da cidade de Orlândia-SP, sobre a importância ao descarte correto do óleo vegetal saturado, ou seja, o óleo que sobra das frituras, oferecendo uma opção para preservação do meio ambiente, agora será realidade também em Passos.
Conforme a Secretária da Sedest, Carla Pimentel a cada dois litros de óleo usado o interessado vai receber um litro de 900 ml em troca. “Esta é uma parceria do Lions Clube de Passos com o seu presidente Josnei dos Santos, e a empresa distribuidora de óleo, tendo como interlocutor e apoiador o vereador Maurício Antonio da Silva, o Maurício da Cemig. A Semab e a Sedest são as executoras do projeto, vamos possibilitar que ele aconteça. Não tem prazo determinado para terminar, este é um piloto e recebemos inicialmente 600 litros de óleo. Como a Sedest é sede da segurança alimentar no município, a nossa intenção é uma forma de orientar as famílias assistidas pela secretaria neste cuidado especial com a saúde, além de contribuir a poluição ambiental. O óleo desprezado na pia, ou no tanque ou diretamente no solo, vai contaminar o meio ambiente. Esta é uma forma de trabalhar o meio ambiente”, disse Carla.
Conforme a Coordenadora Geral da Proteção Social Básica, Raissa Caetano Lopes, a cada dois litros de óleo usado o passense vai receber um litro de óleo de soja novo. “Não tem restrição da quantidade a ser trocada. A orientação é a prioridade para a população assistida, porém, não existe qualquer restrição. Qualquer pessoa que quiser trocar pode e para empresas que tenham uma quantidade maior, basta procurar a Sedest e será feito um cadastramento para que o Lions faça a troca direta. Além de ser uma forma de ser uma ajuda financeira para as famílias”, assegurou Raissa, sugerindo que o óleo usado seja colocado em garrafas pets tampadas.
Locais
Cada um dos CRAS e a Sedest está com 100 unidades de óleo de soja de 900 ml para esta primeira fase do projeto. Basta a pessoa ir até o local e assinar um recibo da troca, pois a Sedest precisa prestar contas das trocas. A troca pode ser feita nos seguintes locais: CRAS Novo Horizonte, Rua dos Alfaiates, n°220 - Belo Horizonte; CRAS Nossa Senhora Aparecida, Rua Bororós, n°55 - Nossa Senhora Aparecida; CRAS Penha, Rua Pintangui, n°33-Cohab I; CRAS Santa Luzia, Rua: Pará, n° 740 – Canjeranus; CRAS Coimbras, Rua Pratápolis, n°1105 – Coimbras e na Sedest, na Avenida Comendador Francisco Avelino Maia - n°2517, Centro.

Meio ambiente

Para o Secretário de Meio Ambiente, Agropecuária e Abastecimento, Sebastião Domingos, o Nenem da Manoela desde o início os diretores da pasta estão envolvidos neste projeto e por deliberação da secretaria foi disponibilizado um veículo para o transporte do óleo e para todas as outras necessidades para que o projeto seja implementado.
“Nosso Diretor de Meio Ambiente José Augusto e Fiscal Ambiental, Juliana Cheschini estão envolvidos e empenhados. A nossa intenção, além de contribuir com a saúde da população é com o meio ambiente. Não permitir que óleo usado caia no meio ambiente é de vital importância para nossas bacias hidrográficas, para a água que tomamos e, por consequência também para os animais. Muita gente transforma óleo usado em ração animal, isso é prejudicial para a saúde tanto do animal quanto nossa se comermos estes animais. Então, a melhor maneira, mais sustentável é transformar em biodiesel”, assegurou Nenem da Manoela.
Apenas 1 litro de óleo polui 25 mil litros de água que não retornam para o consumo. Daí a importância da conscientização sobre o descarte correto para evitar entupimentos nas redes de esgoto e o pior, a contaminação dos mananciais hídricos e do meio ambiente em seu entorno.
Todo o óleo arrecadado neste projeto é usado para a produção de biodiesel, uma alternativa viável e ecologicamente responsável para o desenvolvimento. O biodiesel é um combustível alternativo, produzido com diversas fontes renováveis, que contribui para a preservação do meio ambiente.
Em 8 anos do projeto, o Reviva o Óleo já coletou 1,5 milhões de litros de óleo usado, transformados em 1,5 milhões de litros de biodiesel.
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia